Jeffery Lamar Williams é Young Thug para o mundo da música, uma estrela em ascensão, um rapper com a reputação em alta e até um ícone de moda para milhões de jovens em todo o mundo. Nasceu em Atlanta, numa família de onze irmãos. Waka Flocka Flame, 2 Chainz, Ludacris e o amigo Peewee Longway foram alguns outros nomes que emergiram do mesmo bairro e desse mesmo ambiente social.

Depois de algumas mixtapes promissoras, Young Thug editou “1017 Thug” pela 1017 Records,  o primeiro grande sinal de que o futuro era dele. Pouco depois, apareceu “Stoner”, o single que marcou a sua entrada no mundo comercial, com a chegada dos remixes e também uma maior atenção da parte da crítica. Em 2014 a revista Rolling Stone já o apelidava de “novo príncipe herdeiro do hip hop”.

Seguiram-se várias mixtapes identificadas com a onda trap, que marcou o mundo do hip hop nos últimos anos. As colaborações em hits como “Havana”, com Camila Cabello, ou “Heatstroke”, com Calvin Harris, Pharrell Williams e Ariana Grande, ajudaram a impulsionar a fama mundial de Young Thug. E neste caso, a fama não vem separada do talento. Os registos “Jeffery” (2016) e “Beautiful Thugger Girls” (2017) consolidaram a personalidade artística do rapper, destacando-se pela forma como diz cada palavra, muito perto de criar uma linguagem que parece só sua. Young Thug transporta em si uma vontade insaciável de produzir coisas novas e a sua ética de trabalho dá-nos novidade atrás de novidade, como provam os dois EP editados em 2018: “Hear No Evil” e “On the Rvn”, com a participação de 6LACK, Jaden Smith e… Elton John.