Desde um baterista que nunca tinha tocado bateria até ao facto de terem sido expulsos das salas de ensaio e das casas de familiares, o início dos Zanibar Aliens não foi fácil. Mas Carl Fernandes, Filipe Fernandes, Martim Seabra, Ricardo Pereira e Diogo Braga mantiveram-se firmes no objetivo de ressuscitar o espírito do velho rock.

Sobre eles já se escreveu que “não são a típica banda de rock portuguesa”. Influenciados por bandas como Black Sabbath, Deep Purple ou Led Zeppelin, os Zanibar Aliens soam, de facto, a um outro tempo. Mas isso não os tem impedido de conquistar fãs, atuando em alguns dos principais palcos e festivais do país.

Em 2016 o disco de estreia: “Bela Vista”. E está lá tudo aquilo que define os Zanibar Aliens: o amor pelo passado do rock, por todos aqueles que fizeram essa história, mas também a urgência de quem vive agora, no presente, os seus próprios verdes anos.